Buscar
  • Ana Luiza de Lima

Sopa de letrinhas: cultura, estereótipos e gostos.

Atualizado: Abr 26

A necessidade de colocar tudo aquilo que vemos numa forma é quase que intrínseca ao ser humano, tudo parece imediatamente ‘catalogavel’ aos nossos olhos e isso parece apaziguar nossos sentidos já que é a partir daí que fazemos nossas escolhas.

O que nos serve e não nos serve então vem daquela seleção feita anteriormente, quase como num jogo de formas infantil nos passamos toda informação por essa peneira pessoal e o que passa é apenas aquilo que possui nossa aprovação pessoal.

Seguindo uma lógica irracional construída por nós, seres sociais – ironicamente social aqui vem de contra todo o conceito de aceitação e compreensão real do outro, mas deixemos esta reflexão para outrora – deve existir uma coesão entre o que ser faz, como se parece, o que se fala, o que se lê. Sendo o contrário um atentado ao sentido em seu significado de balanço, de ser lógico.

O que quebra a nossa visão de coerência é imediatamente refutado pelo nosso cérebro, num entendimento de ser inaceitável ou simplesmente incompreensível. A questão de análise do entendimento próprio deve vir antes da necessidade do mesmo, já que a existência não se baseia no julgamento do outro mas sim na compreensão do próprio. O que soa para muitos como uma vertente do que hoje encaixa-se no que se chama de mindfulness não é nada menos do que um passo dado para trás afim de ver sua peneira antes de passar furtivamente tudo por ela, já que essa seleção mais te priva do que te serve como guia, ou seja, cuidado com os filtros.

_____________

The artwork and music in this post are from the band Doors of Perception on the album Alphabet Soup. Check them out here!

#humanidade #evolução #filtros #percepção #alphabetsoup #comparações #entendimento #sopadeletrinhas #estereótipos #música #reflexões #cultura

0 visualização
  • Instagram
  • LinkedIn

© 2020 The Reviewer Report